Visite nossos parceiros

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Não há uma regra geral de quando deverá ser feito a manutenção no seu equipamento de pesca, isto vai depender de vários fatores. Se o uso do equipamento foi na água doce ou salgada, com que frequência foi usado este equipamento, etc. A própria atitude do pescador, no que diz respeito ao uso e manuseio durante a pescaria, faz toda a diferença.

O uso do equipamento em água doce dificilmente trará problemas de funcionamento ou oxidação e, portanto, poderá ser feita inúmeras pescarias sem precisar abrir totalmente o equipamento para uma manutenção mais minuciosa, apenas aquela lubrificação de "praxe" colocando óleo fino nas partes móveis, como: Manetes da manivela, rolamentos da tampa e corpo, eixo do carretel, roletes do guia fio etc. A não ser que o equipamento tenha caído dentro da água, pois mesmo sendo água doce, a água entrará em contato com óleo e a graxa, alterando suas propriedades lubrificantes e com certeza poderá trazer problemas futuros em seu funcionamento.

Na água salgada devem-se fazer manutenções mais frequentes, pois mesmo que o equipamento não caia na água, principalmente nas carretilhas, há os respingos resultantes do recolhimento da linha que penetram no equipamento e com o tempo, depois de sua evaporação, vai formando uma fina camada de sal que se não for retirada rapidamente há o risco de travar os rolamentos e oxidar peças, tornando posteriormente, bem mais dispendiosa sua manutenção. E caso ela caia na areia da praia, nunca lave com a água do mar. O correto é lavá-la com água doce, e guardá-la para manutenção que deverá ser feita o mais rápido possível. Nada de continuar usando...

Portanto, tenha zelo pelo seu equipamento, não o deixando cair na areia e evite também se possível que tome banho de água durante a pescaria, evite pancadas e quedas e faça a manutenção periodicamente, pelo menos após cada duas ou três pescarias em água salgada, lembrando que mangue também é considerado água salgada. Na água doce não há uma regra para manutenção, mas é recomendável fazê-la após uma temporada de pesca intensa para renovar a lubrificação e melhorar a performance e maciez das engrenagens e rolamentos.

Na foto da esquerda, nota-se a graxa com coloração escura e sinais de oxidação ocasionada pela contaminação com água.

Já na foto da direita, a mesma carretilha, porém, com a manutenção em dia e graxa de boa qualidade com sua coloração característica.

MANUTENÇÃO PREVENTIVA EM CANIÇOS

Para manter sempre as varas de pesca aptas ao uso, é importante que depois do uso em água salgada ou salobra lavá-las em água doce corrente e passar uma escova de dentes usada com sabão neutro em todos os passadores e no fixador de molinete ou carretilha para eliminar todo resíduo de salinidade ou areia. Esse procedimento aumenta sobremaneira a vida útil do equipamento e evita a corrosão e a quebra prematura dos passadores e  o emperramento do fixador do molinete.

Escribir comentario

Comentarios: 0