Visite nossos parceiros

COMO PESCAR PEIXE AGULHA

Peixe agulha branca
Peixe agulha branca

Neste artigo, vamos mostrar a maneira mais fácil e produtiva para pescarmos o peixe agulha. Em primeiro lugar, vamos falar da espécie em questão. A espécie (Hyporhamphus unifasciatus) é um peixe teleósteo beloniforme da família dos hemiranfídeos, do Atlântico e Pacífico, sendo muito comum no litoral nordestino sempre nadando em cardumes numerosos. Também é conhecido pelos nomes de panaguaiú, peixe-agulha e farnagaio.

Possui  rostro alongado formando um bico, mandíbula escura com a ponta avermelhada, atinge tamanho um pouco maior que 30 cm de comprimento, corpo quase cilíndrico, dorso oliváceo e ventre prateado. É uma espécie que forma grandes cardumes na superfície da água.

 

Posso garantir que em relação ao seu peso e tamanho, seria um dos peixes mais esportivos de nossas praias quando se trata da pesca com equipamento ultraleve. Os peixes quando fisgados brigam bastante saltando várias vezes lembrando um “Marlin” em miniatura. Não raro, nessa pescaria podem entrar também outra espécie bastante esportiva, conhecida aqui como Agulhão ou Timbale (Strongylura marina). Aí a emoção com equipamento levíssimo aumenta.

Agulhão ou Timbale
Agulhão ou Timbale

O EQUIPAMENTO

 

A melhor opção quando se trata de equipamentos para a pescaria do peixe agulha seria, uma vara entre 5 e 7 pés de ponta bem fina e potência de no máximo 10 lbs. Quanto mais leves essa varas, melhor! A minha escolha são por varas de carbono. Quanto aos molinetes, obrigatoriamente, a escolha recai sobre os modelos micro, abastecidos com linha 0,16 a 0,20mm monofilamento de nylon.

Nesta modalidade o uso da bóia é essencial, (nada de chumbadas) pois sua pesca é exclusivamente na superfície. A montagem do equipamento é bem simples... No final da linha que sai do molinete, usamos um leader de nylon transparente 0,30mm do tamanho que entre no molinete até umas três voltas no carretel. Colocamos uma bóia com peso variando entre 10 e 20 gramas, um girador micro, e posteriormente um cichote de aproximadamente 50 centímetros também de linha 0,30mm que pode ser tanto de monofilamento de nylon, como de fluorcarbono, não recomendamos leaders mais grossos. O fluorcarbono tem a vantagem de ser mais resistente à abrasão, e para quem não sabe, ou não pescou a espécie ainda, a agulha possui micro dentes (lixa) em sua boca, e com as constantes capturas, que nos dias bons pode-se chegar perto dos 100 exemplares, o leader 0,30mm pode se romper, e não é raro se refazer esse chicote diminuindo a parte puída 2 ou 3 vezes na pescaria. Isso sem falar como citado anteriormente, a real possibilidade de captura dos Timbales, peixes estes, guarnecidos de vasta dentição.

exemplos de bóias utilizadas na pesca de agulhas
exemplos de bóias utilizadas na pesca de agulhas

Os tamanhos de anzóis recomendados para essa pescarias são os tamanhos 16 a 14 cristal, akita kitsune, farpinha ou Oshaugnessy, ou tamanhos 4 a 6 modelos maruseigo, quando os cardumes são compostos de exemplares maiores, aumento o tamanho dos anzóis para evitar o embuchamento. Neste caso, minha preferência são os anzóis maruseigo, pois são resistentes e não abrem quando retiramos da boca do peixe.

No que se refere às iscas, a mais simples e fácil de encontrar. O camarão descascado e cortado em bolotas do tamanho do anzol utilizado, com apenas uma dúzia de camarões, podemos fisgar uma centena de peixes. E aqui, vale a inclusão de um “parêntesis”. Obviamente, o objetivo dessa pescaria seria sua captura para iscas, que são muito utilizadas na pesca oceânica ou para consumo como aperitivo, devido ao excelente sabor de sua carne, o peixe agulha é uma iguaria, principalmente no estado de Pernambuco, onde esse prato é oferecido em praticamente todo o litoral. Vale salientar que os exemplares menores que 15cm incluindo a extensão de sua agulha devem ser liberados. Pratique a pesca consciente, capture apenas a quantidade necessária para uma refeição.

Resultado da pescaria
Resultado da pescaria

Sua pescaria é simples, basta arremessar a bóia e depois vir recolhendo lentamente. É comum vermos o cardume seguindo a isca, principalmente quando estamos usando óculos polarizados, deste modo então, procuro dar uma “paradinha”, e no momento que vemos que o peixe colocou a pequena bolota de camarão na boca, esperamos um pouco e damos uma pequena fisgada, e aí é só desfrutar da briga, onde o peixe tenta a todo custo livrar-se do anzol.

Os locais ideais para sua captura são praias calmas, com formação rochosa que nas maiores marés seca formam piscinas naturais. As agulhas costumam se alimentar nessas áreas formando em algumas épocas, numerosos cardumes. Eventualmente as capturas e o tamanho dos peixes aumentam quando a maré está enchendo.

Aí está, portanto, mais uma excelente opção de pescaria para ser praticada em nossas praias, e que com certeza irá viciá-lo.

 

 

Escribir comentario

Comentarios: 12
  • #1

    Feijão (miércoles, 07 febrero 2018 08:23)

    Show de matéria, mas aqui no sul, só nas praias do litoral norte de São Paulo que podemos encontrar os agulhas.

  • #2

    Luiz Humberto (miércoles, 07 febrero 2018 08:25)

    Top meu amigo, vou testar.

  • #3

    Marcão (miércoles, 07 febrero 2018 08:31)

    Valeu, Alexandre, vamos gravar uma pescaria dessa... Vai ser legal...

  • #4

    Alexandre (miércoles, 07 febrero 2018 08:34)

    Feijão, teste aí no verão.

    Luiz Humberto, desculpe a demora.

    Claro Marcão, deixa passar o carnaval, que procuramos uma praia legal.

  • #5

    Old Guila (miércoles, 07 febrero 2018 08:58)

    Boa Miudinho, tá arrebentando.......................parabéns pela matéria

  • #6

    Alexandre (miércoles, 07 febrero 2018 08:59)

    Grande Guila, muito obrigado irmão!

  • #7

    Cássio Alves (miércoles, 07 febrero 2018 15:25)

    Show Miudinho, valeu pela matéria.

  • #8

    Alexandre (miércoles, 07 febrero 2018 16:22)

    Grande Cássio! Depois me informa alguns pontos para peacar agulhas.

  • #9

    Jorge Rezende (miércoles, 07 febrero 2018 16:48)

    Matéria ótima! Parabéns!
    Em 2017, fiz 3 excelentes pescarias de agulhinhas no mês de outubro. Todas com mais de uma centena delas. Minha filha de 8 anos se divertiu bastante. Aprendeu a pescar agulhinhas e sardinhas

  • #10

    Alexandre (miércoles, 07 febrero 2018 18:11)

    Ótimo Jorge.

  • #11

    Rodolfo (martes, 13 noviembre 2018 08:11)

    Sou fanático dessa espécie. Monto meu chicote (2,50 mts) com uma boia tipo azeitona de 14 cm e 20 gr. de peso, levando um girador pequeno numa ponta com umã pernada de 0.28 fluorcarbono. No outro extremo outro girador que vai unido com um snap a 6 micro boias yo-yo, distantes 28 a 30 cm uma da outra e no final um "alcahuete", pequena boia levemente maior que as yo-yo, para fazer tope na ponta da vara.
    A boia piloto tem 3 cm de diâmetro e as outras 6 de tão so 8 mm de diâmetro ! Isso para na hora da fisgada não oferecer resistência evitando solte a isca.
    Uso uma vara telescopica de 4 m bem levinha, molinete para 200 mts de multifilamento de 15 lbs (o.20). Pesco na praia arremessando uns 30 mts aprox. Uma vez na água recolher devagar mantendo toda a formação reta do chicote e quando uma boinha sai da formação...já era!
    Pesco num só arremesso de 1 a 5 agulhas de uma vez, e no ponteiro, mais longe das boinhas, o preferido pelo agulhao!
    As boias as fabrico com pvc expandido : brancas, flutuam, tem peso, tem proteção UV, a prova de fogo, fácil de cortar com estilete e fácil de lixar. Esse material normalmente ( o sobrante) é jogado no lixo (meu supermercado!) Só ter alguém conhecido que trabalhe em publicidade ( cartazes) ou em empresas de maquetes para construção civil) Sou maquetista e amigo do dono de uma empresa de publicidade, melhor impossível!
    Para determinar se estou na presença de um cardumen utilizo um chicote igual ao que falei só que leva 8 !! Boias de 8 mm !distante uma da outra 28 cm. Pernadas de 13 cm com anzois Gamakatsu Akita Kitsune, bem pequenos.
    A isca : camarão e aqui vem o dado...um camarão do tamanho de um dedo deve se descascar, logo com uma Folha de reposição de estilete, cortar ao meio longitudinalmente e da para 8 pedacinhos de filete de camarão para cobrir 8 anzois! Ao ser tão pequenos não é necessário elasticot.
    Normalmente na Praia elas vem montando na segunda onda, por tanto o arremesso, sem muita violência, deve cair detras da segunda onda, ai começa o trabalhinho de recolher muito devagar e...oh surpresa! Lá vem elas fisgadas tentandaos pulos se soltar!
    Conveniente levar um pequeno isopor com suficiente gelo mas elas deverão ser preservadas numa sacolinha plástica dentro do isopor.
    Para tratar uso a Folha do estilete, corte justo sem desgarrar sua gostosa carne!
    Agora como preparar: so pasar por farinha de trigo e ...para a frigideira, virar elas apenas fiquem douradinhas, cuidado para não ficarem secas!
    Uma boa vinagrete, umas batatinhas fritas e uma bem, mas bem gelada!
    Para duas pessoas ficarem umbigo ao teto serão necessárias 50 ! 25 para cada um.
    Amigos...é um vício! Estas mastigando uma e pegando outra, não podes parar!
    Não sei como postar a foto do chicote mas se descobrir mando!
    Para quem pesca sobre pedras com uma vara de 2,50 mts é suficiente , só deve se ter em conta uma boia piloto mais pequena e 4 a 5 micro boias.
    Meu desejo é que experimentem esse chicote.
    Abraço a todos os pescadores!

  • #12

    Alexandre (martes, 13 noviembre 2018 08:36)

    Muito legal Rodolfo. Obrigado por compartilhar.